segunda-feira, 16 de julho de 2012

Carlinhos - Um Jovem, Um Segredo. (Parte 7)


1:59 da madrugada. Naquela noite fria, céu estrelado, ele se encontra novamente diante da janela de seu quarto. Na verdade, Carlinhos chora bastante, porém, um choro silencioso. Ele não quer acordar ninguém. Principalmente seu avô. 

- Mais um dia horrível - desabafa em voz embargada e de baixo tom.

Ele procura rapidamente enxugar suas lágrimas, temendo que a mesma, role pelo seu rosto e toque em sua boca. Seus lábios estão secos e bastante machucados, ao ponto de, uma simples lágrima ser capaz de provocar algum incômodo. Aquela, está sendo mais uma noite em que ele pensa seriamente em morrer. O prazer na vida não existe. Também, a dor na alma é bem maior do que a dor da carne. 

Então, ele decide voltar pra cama. Tentar dormir, é um dilema, e mais uma vez ele tenta. Caminhando a passos lentos, uma vez que mal consegue colocar o pé esquerdo no chão, ele se apóia na cabeceira da cama e calmamente vai deitando seu corpo. Encostando a cabeça no travesseiro, ele começa a lembrar-se da tia Elza. Foram muitos, os bons momentos vividos, onde, apesar das dificuldades e traumas, ele conseguia esquecer por um momento todas as mazelas vividas. 

A tia Elza como sempre, lhe proporcionava muita alegria, contando suas histórias preferidas à Carlinhos que sempre atento, ouvia. Mesmo com apenas 6 anos de idade, e uma história tão traumática, ele obtinha tranqüilidade ao lado de sua segunda mãe. Era assim que ele a tratava. Ele sempre esteve do lado dela, mesmo no hospital, em seus últimos dias de vida. Aquele câncer à destruiu aos poucos e passo a passo ele acompanhou toda evolução da doença até seu falecimento.

Naquele dia, ela ainda teve tempo de desabafar à Carlinhos, coisas que até então ela nunca havia falado pra ninguém, imaginando ser ele apenas uma criança e que logo seria esquecido. Pelo contrário, aquele desabafo tornou-se um fantasma que vez em outra, atormenta a alma dele, que até hoje o persegue. E só ele sabe disso...

O que será de tão grave que sua tia Elza o contou? Deixe seu comentário. Quem sabe você logo, logo não participa dessa história com sua opinião. Segunda que vem tem mais.

10 comentários:

  1. Bruna Pacheco - Secretária Catedral16 de julho de 2012 10:24

    Ela contou que ela tinha sido abusada quando criança pelo avô dele (pai da tia Elza)

    ResponderExcluir
  2. A Tia Elza contou que em sua adolescência após inumeros abusos, ele veio a engravidar e seu avô de Carlinhos a fez dar a criança para adoção e isso a atormentava a muitos anos,com uma esperança que morreu junto dela de reencontrar aquele filho, que apesar de ter sido concebido de um trauma , ela amava com toda a sua alma.

    Bloco12

    ResponderExcluir
  3. Edson Silva
    Força Jovem São Francisco de Paula
    Bloco 12

    Acredit que o segredo que Tia Elza contou fosse sobre os maus tratos sofridos pelo avô de Carlinhos, que desde sua infancia a odiava pois achava que ela não era sua filha legitima.

    ResponderExcluir
  4. Era muito doloroso para Tia Elza lembrar de sua infancia vendo seu pai batendo em sua mãe e maltratando constantemente, tanto que mesmo depois de mais velha ela ainda tinha pesadelos com as noites de desespero onde sua mãe implorava para que aquelas agressões terminassem.

    Andréia Reis
    Força Jovem São Francisco de Paula
    Bloco 12

    ResponderExcluir
  5. Elza lembrava-se com muita dor de uma perda teve em sua infancia, sua mãe que passará por muitas tristezas em seu casamento um dia não aguentando mais veio a tirar sua própria vida, e a pequena Elza foi quem a encontrou sem vida esta lembrança a atormentou a vida toda.

    VPR_SFPAULA.
    BLOCO 12

    ResponderExcluir
  6. Ela contou que havia acotecido uma coisa muito horrível com ele e isso teria aconcido também com carlinhos e esse seria também seu trauma.

    ResponderExcluir
  7. o desanbafo dela seria o mesmo que acontecera com Carlinhos no passado.

    ResponderExcluir
  8. Sei não.. Acho que ela disse algo que o faz buscar entender, a razão do desabafo dela. E mesmo com seus problemas, Carlinhos se sentia feliz com ela, por ter uma união, como uma lei, como quando vc encontra um amigo ou amiga que tem a ver com vc. Ela concerteza desabafou porque viu que podia confiar nele, ou por ele ser pequenino mesmo... Ou pra que soubesse que mesmo nos últimos tempos de vida, existia alguém para ouvi-la, já que ela não tinha outra escolha. Acho que é isso.

    ResponderExcluir
  9. Desde o inicio da história mts situações e objetos lembram carlinhos de situações de sua infância q o deixavam triste, só q por de tras de todas essas lembranças, existe um trama. Tia Elza lhe contou algo q foi como uma chave de uma porta de um grande mistério, que, a partir de agora carlinhos começará a desvendar.

    ResponderExcluir
  10. Desde o inicio da história mts situações e objetos lembram carlinhos de situações de sua infância q o deixavam triste, só q por de tras de todas essas lembranças, existe um trama. Tia Elza lhe contou algo q foi como uma chave de uma porta de um grande mistério, que, a partir de agora carlinhos começará a desvendar.

    ResponderExcluir