segunda-feira, 23 de julho de 2012

Carlinhos - Um Jovem, Um Segredo. (Parte 8)



2:47 o relógio marca, e enfim, ele consegue dormir. A Janela permanece aberta, permitindo a entrada do pouco vento que sopra naquela noite. Isso não acontece sempre, pois, em várias oportunidades, ele chegou a ver o sol nascer na tentativa de dormir. Suas olheiras são explícitas por esta dificuldade. Amigos até já tentaram saber o porque delas, mas Carlinhos sempre se esquiva em suas respostas.

Na escola ele foi sempre solicitado para participar de atividades esportivas, porém ele mesmo não quer. Para muitos é opção, porém, o seu cansaço demasiado impede o mesmo. Um dia ele decidiu ir ao médico, e lá ao perguntar o porque de seu intenso cansaço, o doutor foi enfático ao dizer:

- Você só precisa dormir e nada mais!

Na realidade, isto estava óbvio para ele, porém isso foi mais para desencargo de consciência. Em um outro evento, ao estar ele na sala de aula, sobreveio tamanho sono, que quando acordou, estava na sala da diretora da escola. Ele havia caído da cadeira e machucado um pouco a cabeça ao batê-la no chão. Segundo o Professor de matemática - Senhor Charles - como ele gostava de ser tratado, na hora do acidente, muitos dos alunos ficaram perplexos ao ocorrido, acreditando que ele havia ingerido algum tipo de entorpecente. Na época, existiam boatos que a escola estava se transformando em um secreto ponto de tráfico, porém, isso permaneceu como um mistério até aos dias de hoje. Imaginavam estar ele envolvido, mas ao ser consultado na enfermaria da escola, constataram o excesso de fadiga. Por várias vezes chamaram seu avô e seu tio a escola para conversar à respeito de Carlinhos, más nunca eles foram. 

Após algumas horas de sono profundo, enfim ele desperta! O relógio marcava 5:25 e a luz do dia já começava a pela janela em seu quarto, porém, para Carlinhos, parecia que ele ainda estava em trevas. Seu rosto estava praticamente encharcado de suor e suas pernas tremulas. Seus olhos bastante abertos e assustados olharam de imediato para a porta, o espelho e a janela. Bem nessa sequência, e após alguns segundos, respira bem fundo, abraça seu travesseiro e começa a chorar, com apenas uma frase em sua mente:

Meu Deus! Ele de novo!

Quer que sua idéia seja inclusa no decorrer da história? então, na sessão de comentários, publique sua opinião sobre o que Carlinhos sonhou e outras questões. Quem sabe sua resposta estará na próxima semana. Segunda tem mais...

3 comentários:

  1. N tenho uma ideia de como possa continuar essa historia mas mesmo assim gostaria de comentar. Essa e um fato que infelizmente tem sido vivido por. Eu comecei a ler hoje essa a historia de Carlinhos e to curioso para ver a continuação.

    Émerson, Força Jovem Catedral POA, Bloco 1

    ResponderExcluir
  2. Mano Xis - Restinga24 de julho de 2012 14:26

    Legal essa história. eu continuo curioso em saber o final. mas quanto mistério na vida desse cara. q coisa.

    ResponderExcluir
  3. Ariel - FJB Três Vendas - Pelotas24 de julho de 2012 19:54

    Carlinhos olhou para a porta e viu ela se abrir de leve; a janela se fechou de repente. O reflexo do homem de preto (que a muito tempo lhe assombrava) e o medo que ele sentia lhe faziam chorar.

    ResponderExcluir