segunda-feira, 25 de junho de 2012

Carlinhos - Um Jovem, Um Segredo. (Parte 4)


- A comida está na mesa! - Convida, em alta voz, o tio Ari.

Carlinhos vai descendo calmamente as escadas que dão aceso ao piso inferior de sua casa. Naquele bairro, é comum casas com os quartos no segundo piso. Na verdade eram 3 quartos. Um era o seu, inclusive o maior e melhor. Um cômodo com 35 metros quadrados, banheiro decorado e uma varanda de frente para a rua. Já os outros quartos, eram simples e pertenciam ao avô e ao tio. A suíte que Carlinhos dorme, era o antigo quarto de seu avô, que preferiu mudar-se logo após a morte da esposa.

Na parte de baixo, ficava a sala onde tinha a escada de acesso, além da cozinha, sala de janta e um banheiro. Eles moravam confortavelmente bem. Seu avô sempre foi um homem trabalhador e com boas condições econômicas. Eles já tiveram carros e uma vida muito melhor, mas devido a alguns processos do passado, ele acabou perdendo parte de seus patrimônios.

Já era 12:35 e Carlinhos estava deitado, uma vez que, era folga do serviço e aquela madrugada não foi uma das melhores. Sentou-se e se serviu. Na mesa tina arroz branco com cebola, macarrão no alho e óleo e frango à passarinho. aquela era a comida predileta de seu avô. Enquanto comia - e rápido, uma vez que logo deveria se arrumar para ir a escola -, Carlinhos tinha ainda em mente, a imagem de Mel no ônibus em que a levara. Pra dizer a verdade, a lembrança daquela moça lhe trazia um conforto enorme em seu peito. Muito das vezes, ele até tentou escrever alguma coisa, mostrando seu discreto interesse por ela, porém, ele nunca teve coragem, até porque, um dos grande motivos de seu sentimento retrancado estava ali, diante dele, participando do almoço...

Porque alguém de sua familia seria um dos grandes motivos para Carlinhos não se aproximar de Mel? Porque manter aquele sentimento em segredo? Escreva sua sugestão. quem sabe vc se torna participante direto dessa história.

6 comentários:

  1. Bom. O problema de Carlinhos na verdade era seu tio. Pois no passado o mesmo teria violentado ele e lembrar daquele dia era como se uma faca tivesse atravessando seu coração e matando aos poucos todos os seus sentimentos bons, porém deixando vivo apenas um, o ódio.

    ResponderExcluir
  2. Um dia, Carlinhos chegando da escola viu a tal menina que costumava observa-la, parou, tomou coragem e perguntou : -qual o seu nome? e ela com uma voz baixa e quase que sumida disse:-meu nome é bela. Mas na mesma hora quando foi cumprimenta-la com um aperto de mão se lembrou daquele dia horrível e simplesmente deu as costas e atravessando a rua destraido demais nos seus pensamentos venho um automóvel e o atropelou. Carlinhos ao chegar no hospital ainda estava consciente mas ao chegar seus familiares não conseguiu mais e desmaiou. junto com ele na ambulância tinha vindo a tal menina ao seu lado segurando a sua mão e dizendo: -seja forte Carlinhos, você consegue!
    Os seus familiares ja estavam muito nervosos.
    ...continua...

    ResponderExcluir
  3. Bruna Pacheco - Secretária Catedral26 de junho de 2012 16:46

    Acho que Carlinhos por ter sido abusado quando criança pelo tio ele não conseguia expor os seus sentimentos por Mel,ele amava ela mais não conseguia nem chegar perto dela por repulsa,pelo fato de toda vez que chegava perto dela ele lembrava da violência que sofrera.

    ResponderExcluir
  4. Jessika Secretária Passo Fundo - #SOUDAFJB27 de junho de 2012 00:35

    Acho que o problema de Carlinhos na verdade é o seu tio. Tem medo de expor seus sentimos pela Mel, pq quando chega perto dela lembra do que aconteceu no passado.

    ResponderExcluir
  5. Olha essa história parece com a minha, muito.

    Veja.. Carlinhos tinha ainda em mente, a imagem de Mel no ônibus em que a levara. Pra dizer a verdade, a lembrança daquela moça lhe trazia um conforto enorme em seu peito. Muito das vezes, ele até tentou escrever alguma coisa, mostrando seu discreto interesse por ela, porém, ele nunca teve coragem, até porque, um dos grande motivos de seu sentimento retrancado estava ali, diante dele, participando do almoço...

    Ele lembrava do passado; ou seu tio ou seu avô, acho, fez algo mal pra ele, ou por ele se sentir inferior ao resto da sua família e o amor que ele tinha dentro de si não saía porque ele lembrava do passado, e pode ser que ele se sentia inferior a Mel por ela ter algo que o fazia lembrar do seu passado ruim mas isso não fazia com que ele deixasse de gostar muito de Mel; a lembrança é que o chateava e tudo perto dele dava certo para que ele não se aproximasse de Mel; porém, sozinho ele lembrava e se sentia feliz com a Mel na ideia. Se ele podesse nascer de novo.. e apagar esse passado.. :), preciso dizer pra ele que ele pode nascer de novo.. :) e Tudo certo, Vencerá o mundo. E que mundo...

    Nunca gostei tanto de história assim.
    Obrigado Pr. Dayvid. Mesmo eu não gostando muito, as vezes, é na iurd que eu tenho tido forças, e vou continuar até o fim é na iurd que eu achei a PAZ verdadeira.

    Deus abençoe vcs.

    ResponderExcluir
  6. Acredito que ele temia a reação de seu tio ao saber do seu sentimento por Mel, não sabia como Ele reagiria e tinha medo de que podesse tentar prejudicar Mel.

    Andréia Reis
    Força Jovem São Francisco de Paula

    ResponderExcluir